Abril 11, 2021

Atriz Elizangela causa revolta na web ao comparar vacinação obrigatória a estupro: “Conseguiu banalizar os dois”; entenda

Ultimamente, a esperança de uma vacina contra a Covid-19 tem sido uma luz no fim do túnel, em meio à tragédia pandêmica – com mais de 185 mil vidas perdidas no Brasil. No entanto, o tópico vacinação ainda divide opiniões. Nesta sexta-feira (18), a atriz Elizangela causou revolta ao comparar a obrigatoriedade da vacina a um estupro.

A atriz, que atualmente está no ar na reprise de “A Força do Querer”, demonstrou ser contra a ideia de que todos precisem tomar o imunizante contra o coronavírus. “Meu corpo, minhas regras”, escreveu ela em um post, no qual compartilhou uma imagem que diz: “Penetração forçada sem consentimento… É estupro”. A publicação foi classificada pelos algoritmos do Instagram como conteúdo sensível, e exibe um alerta aos internautas. Confira:

[anuncio]

O Instagram alertou os usuários da rede social que o post de Elizangela apresentava conteúdo sensível. (Foto: Reprodução/Instagram)

As falas da atriz repercutiram muito nas redes sociais, rendendo críticas de que ela teria banalizado o estupro. “Não sei o que é mais triste: a campanha anti-vacina, a comparação com um crime nojento, ou atriz tão querida como a Elizangela”, escreveu um usuário do Twitter. “Em um único post, a atriz Elizangela conseguiu banalizar a vacina e o estupro. Irresponsável, cínica e babaca. Parece que o cérebro desse gente tá sendo corroído. Ou a seita é grande pra pensar que nem o acéfalo?”, disparou uma jovem.

Muitos lamentaram ao se deparar com a opinião da atriz pelo fato de simpatizarem com ela e com seu carisma. “Putz, eu gostava dela”, disse a usuária Anacronices. Mas outros foram mais incisivos. “A gente deixa de gostar, simples assim. Não tem empatia, não merece meu respeito”, escreveu uma conta em resposta.

Houve também os que demonstraram sua indignação com o posicionamento e buscaram conscientizar sobre o assunto. “Ninguém nos pegará pelo braço e nos levará para tomar vacina. […] A vacina será cobrada quando precisar de algum serviço, companhias aéreas, outros países, etc”, alertou uma internauta, citando a prática que já é comum no Brasil. “Voltamos ao passado, revolta da vacina. Todas as vacinas têm seus riscos… Mas quando você vai por em risco outras vidas ao não tomar [a vacina], alguns conceitos precisam ser revistos”, pontuou outro homem.

Um jovem também tentou argumentar: “Não se trata mais de ideologia ou individualismo, mas de saúde pública. Quando uma pessoa não se vacina, coloca tantas outras em risco, viabilizando a continuidade da pandemia. Essa posição é no mínimo egoísta, pra não dizer irresponsável”. Já uma senhora deixou claro: “Não quer tomar a vacina, não toma, se quer passar mais tempo se resguardando até o país ser vacinado, que fique, a escolha é sua. Eu vou tomar e toda a minha família, e ponto”.

(Foto: Reprodução/Instagram)

Nos comentários de sua publicação, Elizangela ironizou alguns seguidores que afirmaram que deixariam de acompanhá-la. “Deixando de seguir…”, contou um deles, ao que a artista respondeu: “Por que penso diferente de você? Vai na paz”. Olha só:

No entanto, a atriz afirmou que deve tomar a vacina caso confie nela. “Eu tô orando a Deus pra que ela chegue bem rápido, eu tomo a vacina pra ficar imune até todo mês, melhor que morrer”, desabafou uma seguidora. Então, Elizangela respondeu: “Eu também! Se for confiável”.

Elizangela afirmou que tomará a vacina “se ela for confiável”. (Foto: Reprodução/Instagram)

É válido ressaltar que todas as vacinas que podem ser utilizadas no Brasil serão analisadas e terão sua eficácia e segurança avaliada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), órgão que está vinculado ao Ministério da Saúde, do governo federal. Caso estudos apontem eventuais problemas, a agência não liberará a vacinação.

Em plena pandemia, o que não vale é disseminar informações falsas, boatos ou coisas sem checar e averiguar. Nessas horas, é fundamental confiar na ciência e, principalmente, nas fontes de informação realmente confiáveis. Apenas assim e com todos os cuidados básicos, teremos chances de nos livrar dessa pestilência que tem abalado o mundo.

O post Atriz Elizangela causa revolta na web ao comparar vacinação obrigatória a estupro: “Conseguiu banalizar os dois”; entenda apareceu primeiro em Notícias.

You may have missed

5 min read
5 min read
2 min read