Janeiro 16, 2021

Cade abre inquérito contra o Grupo Globo

O Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), órgão vinculado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, determinou a abertura de inquérito administrativo contra o Grupo Globo Comunicações, de acordo com um despacho assinado pelo seu superintendente-geral, Alexandre Cordeiro Macedo.

O objetivo é apurar supostas condutas anticoncorrenciais praticadas nos segmentos de televisão e de plataformas digitais. O Cade foi criado para zelar pela livre concorrência e coibir práticas anticompetitivas, como a que coloca o Grupo Globo sob suspeita.   

Na investigação foram consultados representantes do mercado de publicidade e solicitadas informações sobre sobre contratos firmados entre agências e veículos de mídia, além de dados sobre a remuneração dos contratos e a representatividade dos valores no faturamento das agências.

Após essas consultas, o Cade concluiu pela “existência de indícios de que pode ter sido praticada conduta anticoncorrencial por parte do Grupo Globo Comunicações” e “tal suposta conduta, se comprovada, pode caracterizar infração à ordem econômica”.

Grupo Globo é alvo de inquérito do Cade

Grupo Globo é alvo de inquérito do Cade
Reprodução/Record TV

O alvo das investigações do orgão é uma prática conhecida no mercado de publicidade como Bônus de Volume, descrito no despacho da seguinte forma: “A bonificação por volume consiste em incentivo que os veículos de comunicação concedem às agências de publicidade de acordo com o volume de investimentos feitos pela agência naquele veículo”. Basicamente, é uma remuneração destinada aos veículos de comunicação durante as negociações de verbas publicitárias.

O despacho determina restrições contra a Globo na relação com agências de publicidade e estipula, no caso de descuprimento das restrições, uma multa diária de R$ 20 mil. 

“Faz-se necessária a adoção de medida preventiva para fazer cessar efeitos anticompetitivos da prática investigada, determinando à representa que: (i) abstenha-se de celebrar novos contratos de Plano de Incentivo a partir da concessão desta Medida; (ii) abstenha-se de realizar qualquer adiantamento nos Planos de Incentivo, seja em contratos vigentes ou futuros, a partir da concessão desta Medida”, diz o documento.

O R7 solicitou um posicionamento ao Grupo Globo e aguarda o retorno. 

You may have missed

Cresta Help Chat
Send via WhatsApp