Abril 20, 2021

Andressa Urach enfrenta crise de depressão e faz triste desabafo: ‘Só não me mato porque tenho um filho para criar’

Andressa Urach tem vivido dias difíceis, após ter exposto descontentamento com a Igreja Universal e, em seguida, ter seu contrato com a Record TV encerrado. O desligamento abalou bastante o psicológico da modelo que, em conversa com Leo Dias, do Metrópole, fez um triste desabafo…

“Eu estava muito mal na semana passada, estou à base de calmantes. Julgar todo mundo sabe, agora estar na minha pele… Ninguém sabe o que estou sentindo. Graças a Deus, tenho bons amigos que estão me ajudando nessa fase delicada da minha vida”, afirmou Andressa.

Segundo a publicação, Urach teve uma crise de ansiedade e depressão por conta da demissão e precisou ser levada até um hospital pela mãe, devido a um pico de pressão alta. Como a família não conta com plano de saúde particular, a escritora recorre ao Sistema Único de Saúde (SUS). Desde então, a ex-fazenda voltou a ter acompanhamento psiquiátrico.

[anuncio]

Ainda em seu relato, Andressa chegou a dizer que o filho é a única coisa que dá forças a ela para continuar: “Só não me mato porque tenho um filho para criar. Se eu não tivesse passado pela experiência de quase morte em 2014, eu teria virado ateia”.

IMPORTANTE: Se você ou alguém que você conhece está passando por dificuldades emocionais ou considerando o suicídio, ligue para o ‘Centro de Valorização da Vida’ pelo número 188. O CVV realiza apoio emocional, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, e-mail e chat 24 horas todos os dias. Para mais informações, clique aqui.

Entenda o caso

Nas últimas semanas, Andressa Urach tem falado abertamente na web sobre como se desvinculou das regras rígidas impostas pela igreja evangélica, e o equilíbrio que ela encontrou entre sua espiritualidade e as coisas que são consideradas “mundanas” pela religião. No entanto, no dia 13 de novembro, a modelo não poupou palavras para criticar a Igreja Universal quando contou que foi demitida da Record.

Andressa apresentava o quadro “Eu Sobrevivi”, exibido dentro do programa “Balanço Geral” no Rio Grande do Sul. Porém, ela foi desligada do trabalho, e atribuiu isso ao seu afastamento da Universal. A emissora é comandada pelo bispo Edir Macedo, que também lidera a igreja evangélica. “Depois de seis anos de lavagem cerebral onde me fizeram acreditar que eu tinha que dar meu tudo para Deus… Me levaram praticamente tudo que eu tinha”, começou Urach na legenda de um post em seu Instagram.

“Foi mais de um milhão e meio de reais que doei nesses últimos anos para a instituição, fora o meu amor e tempo que dediquei, como todos sabem. E agora que não tenho mais dinheiro para dar, ainda fui demitida da Record”, revelou. Em seguida, a modelo logo endereçou a reclamação… “Parabéns Igreja Universal por levar minha alma ao inferno! Parabéns!”, disparou.

Andressa Urach publicou desabafo contra Igreja Universal em seu Instagram. Foto: Reprodução/Instagram

Na ocasião, Andressa deu mais detalhes sobre o caso em conversa com Leo Dias. “Olha, sabe qual é o pior? Eu tive que financiar um carro em 60 vezes porque nem carro eu tenho mais. Eu doei todos para a igreja, a minha Porsche Cayenne, a Land Rover, todos gente”, lamentou.

Além dos carros, ex-Miss Bumbum também afirmou ter entregue outros itens de grife e corrigiu o valor total doado divulgado previamente por ela. “Eu doei todos os meus carros, as joias e as bolsas da Chanel que tinha para a igreja. Na verdade, calculei aqui e descobri que o número correto é R$ 2 milhões e pouco. Foi esta quantia que eu doei para a igreja nos últimos 6 anos”, afirmou.

O post Andressa Urach enfrenta crise de depressão e faz triste desabafo: ‘Só não me mato porque tenho um filho para criar’ apareceu primeiro em Notícias.

You may have missed