Dezembro 3, 2020

Donald Trump coloca em dúvida votos em Joe Biden

Trump disse que com a contagem dos votos legais ele ganhará facilmente

Trump disse que com a contagem dos votos legais ele ganhará facilmente
Reprodução/ Twitter/ Casa Branca

O presidente dos Estados Unidos e candidato à reeleição, Donald Trump afirmou durante discurso na Casa Branca, nesta quinta-feira (5), que sua meta é defender a eleição, e que não vai permitir que a corrupção roube o pleito.

Ele voltou a afirmar que se contados apenas “os votos legais, ganho a eleição com ampla margem de diferença” de seu oponente, Joe Biden. Mas, até o momento, o candidato do partido democrata lidera as projeções com 264 delegados, enquanto Trump possui 214. Para vencer, um dos dois necessita de 270 delegados no colégio eleitoral.

O presidente voltou a citar que existem votos “legais” e votos “ilegais” sendo contados. Trump disse que se apenas os votos legais forem contados ele ganharia facilmente. Contudo, ele não apresentou provas sobre os supostos votos ilegais.

Acompanhe a apuração da eleição dos EUA no mapa interativo

Neste sentido ele voltou a defender a série de medidas judiciais que sua campanha vem utilizando para a recontagem de votos ou a paralisação da contagem, como em Nevada, Georgia, Michigan, Carolina do Norte e Pensilvânia.

Ele destacou que os funcionários em alguns locais de contagem têm tentado impedir que observadores republicanos participem do processo. Além disso, o presidente também criticou os votos pelo correio que estariam chegando fora do prazo, e que também estariam sendo contados.

Trump também criticou a imprensa e institutos de pesquisa que davam a vitória para Biden. “Tivemos pesquisas que foram ridículas” e que não houve “nenhuma onda azul que eles previram, em vez disso houve uma grande onda vermelha”

O presidente falou ainda da onda vermelha no Congresso, destacando que  mulheres, latinos, negros, e asiáticos foram eleitos. 

Em seu discurso, Trump disse que o partido de Biden pertence aos empresários de Wall Street, mas que seu partido, o Republicano, pertence aos trabalhadores. Por fim, ele afirmou que o país não pode aceitar que roubem a eleição.

Recado do oponente

Desde seu comitê de campanha, o oponente de Trump, Joe Biden publicou no twitter minutos antes de iniciar a coletiva. “O povo não será silenciado, intimidado ou se renderá. Cada voto deve ser contado”, disse Biden, reforçando a mensagem que tem dado ao longo do dia.

Cresta Help Chat
Send via WhatsApp
01511987618725