Novembro 29, 2020

Chile aprova criação de Assembleia Constituinte

Com metade das urnas apuradas, quase 80% dos chilenos votaram por encerrar Carta herdada da ditadura

Com metade das urnas apuradas na noite deste domingo (25), o Chile deu ampla maioria à criação de uma Assembleia Constituinte. Cerca de 77% dos eleitores votaram a favor de uma nova Carta, e 22% contra.

Cerca de 14 milhões de chilenos foram às urnas no domingo para participar do plebiscito que pôs fim à Constituição de 1980, feita durante a ditadura de Augusto Pinochet (1973-1990).

Ao saber do resultado, o presidente Sebastán Piñera fez um pronunciamento à nação na noite deste domingo, dizendo que os chilenos escolheram “a opção de uma assembleia constituinte”.

O plebiscito foi uma resposta do sistema político às manifestações massivas que tomaram o país em 2019. Movidas pela raiva contra a desigualdade social, os serviços públicos precários e a falta de representatividade da classe política, jovens tomaram as ruas das principais cidades para exigir mudanças.

Desde o princípio, a Constituição elaborada por Pinochet era apontada como ponto nevrálgico para os problemas sociais. 

 

Continua após a publicidade

Cresta Help Chat
Send via WhatsApp
01511993455895