Protesto e confronto com a PM no sepultamento de jovem

Protesto interditou a BR 116

Por - 29/09/2013 21h16 Imprimir
Protesto interditou a BR 116
 
Milhares de pessoas que participavam na manhã deste sábado, (28), do sepultamento de Igor Souza Santos, morto na noite da última quinta-feira em confronto com a policia militar na Avenida Tote Lomanto, realizaram protesto na BR 116.
 
No trecho do bairro Cidade Nova, altura da BR 116, familiares e amigos da vitima depararam com uma viatura da PM. O clima ficou tenso, pedras foram atiradas contra viatura. Em protesto os manifestantes atearam fogo em camisas, madeira e pneus. Eles usaram álcool para iniciar o fogo. A rodovia Santos Dumont ficou interditada por cerca de 40 minutos. O corpo de Igor foi sepultado no cemitério São Lázaro, do Curral Novo.
 
Policiais ficaram acuados
 
Os familiares de Igor Souza Santos, 20 anos estão revoltados. Eles alegam que o jovem foi morto inocentemente. Os parentes afirmam que Igor não era o comparsa do assaltante e que teria sido coagido para guiar a moto na fuga do elemento.
 
  Familiares afirmam ainda que Igor não tinha passagem pela policia, era trabalhador e estava organizando documentos para ingressar na próxima segunda-feira na empresa construtora da ferrovia. Parentes pedem agora rigor na apuração dos fatos.
 
 
Entenda o caso:
 

 

Igor acusado de assalto
 
Dois jovens foram mortos em confronto com policiais militares da  Gavião 04 na noite desta quinta-feira (26), na Avenida Tote Lomanto, bairro Joaquim Romão em Jequié. Segundo a policia após assaltarem a Panificadora Gema de Ouro, os meliantes foram perseguidos por dois funcionários.
 
Na confusão o assaltante disparou contra um deles. A policia foi ao local e entrou em confronto com os bandidos que acabaram sendo atingidos.  Eles foram socorridos para o Hospital Prado Valadares, mas não resistiram aos ferimentos e morreram. A policia revelou apenas o nome de um dos assaltantes, Igor Souza Santos. O outro comparsa não teve sua identidade revelada. 
 
Fotos: Lan Santos.
 

 



Fonte:Na Boca do Povo » Comentar
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade